dicas para não esquecer as mudanças do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

O português já não é um idioma muito fácil. Ter que esquecer algumas regras e memorizar outras novas no lugar pode levar um tempo. Pensando nisso, separamos 12 dicas sobre o Novo Acordo para você não ficar mais em dúvida:

1ª Nosso alfabeto passa a ter 26 letras com o K, W e Y.

Ex: unidades de medidas: kg e km.

2ª Com o acordo foi abolido oficialmente o uso do trema.

Ex: linguiça
bilíngue
sequência
frequente

3ª Vogais dobradas não possuem mais acento

Ex: enjoo
voo
veem
zoo
magoo

4ª Não se acentua palavras paroxítonas (as que a sílaba mais forte é a penúltima) com ditongos abertos: ei, oi.

Ex: assembleia
ideia
heroico
5ª Não é usado mais o acento diferencial (aquele feito para identificar verbos, substantivos e preposições).  

Ex: pára (verbo parar) para (preposição)
pêlo (substantivo, pêlo de gato) pelo (preposição)

6ª Toda vez que uma palavra seguida por prefixo começar com H, separa-se com hífen.

Ex: pré-história
anti-higiênico
super-herói

 

uso do hífen no novo acordo ortográfico da língua portuguesa
7ª Se as palavras terminarem e começarem com letras iguais, separa-se com hífen. Se as letras forem diferentes, junta-se.

Ex: anti-inflamatório
micro-ondas
neoliberalismo
superinteressante

8ª Quando a palavra começar com R ou S e o prefixo terminar em vogal, a consoante deverá ser dobrada.

Ex: minissaia
contrarregra

9ª Os prefixos “ex, pós, pré, pró, vice, sem, além, aquém e recém” sempre serão acompanhados do hífen.

Ex: ex-aluno
pós-graduação
pré-vestibular
pró-europeu
recém-casado
sem-terra
vice-presidente
além-túmulo
aquém-mar
10ª Depois dos prefixos “co, re e pre” não se usa o hífen.

Ex: coordenador
reescrever
preestabelecer

11ª Todas as palavras formadas com o advérbio “Não” ficam separadas sem o hífen.

Ex: não fumante
não governamental
não agressão
não pagamento

12ª Não se usa o hífen nas palavras compostas com elemento de conexão.

Ex: dia a dia
mão de obra
passo a passo

Deixe um comentário